sexta-feira, 13 de março de 2009

BDSM: o que significa?

Blog ou site que fale de BDSM e não traduza o acrônimo BDSM não é site ou blog que se preze. Não fugirei à regra portanto, inclusive porque lésbicas interessadas nas artes bdsmistas já me informaram querer aprender sobre o assunto.

O termo BDSM tem múltiplos significados: Bondage, Bondage & Discipline, Domination & Submission, Sadism & Masochism, na tradução, Amarração (B), Imobilização e Disciplina (BD), Dominação e Submissão (D/s) e Sadismo e Masoquismo ou sadomasoquismo (S/M, S&M, SM). Em geral, não se traduz bondage para o português, utilizando-se o termo no original.

A literatura internacional sobre o tema informa que, a princípio, todas as subdivisões estavam agrupadas sob a sigla SM, mas que as pessoas, engajadas nas diferentes práticas dessas subdivisões, acabaram reivindicando a evidenciação de suas especificidades porque não queriam se ver associadas às práticas violentas e abusivas, praticadas por pervertidos e psicos, como os de fora do meio equivocadamente costumam rotular o SM.

Na verdade, foi uma estratégia da comunidade internacional para tornar as práticas BDSM mais palatáveis ao paladar baunilha (não-praticantes de bdsm) e lhes tirar um pouco a pecha de anormalidade. Nem todos veem essa estratégia com bons olhos e preferem se identificar como sadomasoquistas simplesmente, mas a maioria aderiu à nova sigla que obteve de fato mais sucesso fora do meio. Na realidade, em geral, todos os praticantes de BDSM utilizam um pouco das diferentes práticas, variando apenas o grau de envolvimento em uma ou outra. E os próprios baunilhas também se apropriaram das atividades mais light do gênero para apimentar seus relacionamentos.

Um comentário: