terça-feira, 8 de setembro de 2009

True Blood - Vampiros e humanos em relação D/s


Falar bem de True Blood sempre será pouco. No mar de mesmice generalizada, a série inovou nem tanto por apresentar vampiros (o que está muito na moda), mas por apresentá-los tão humanos.

No mundo de True Blood, os vampiros conseguem conviver com os humanos, sem matá-los, porque podem tomar o sangue artificial, criado por japoneses, chamado exatamente de True Blood. Como grupo estigmatizado, os vampiros buscam direitos e a eliminação da visão negativa que os humanos têm deles. Organizações religiosas se opõem a integração dos vampiros, enfatizando que são criaturas do demônio e tentando inclusive destruí-los.

As referências dessa situação com a situação real de grupos discriminados, como homossexuais e outros, é muito óbvia, porém o mais interessante é ver como o diretor consegue criar uma sensação de realismo tão grande a partir desses personagens de imaginação. E não só em relação aos vampiros. Com o desenrolar da série, todos os caipiras de Bon Temps, cidadezinha de Louisiana, onde se desenrola o enredo, tão aparentemente comuns, começam a mostrar que de perto ninguém é mesmo normal. Aparece gente capaz de se transmutar em animais, telepatas, deusas matriarcais também sanguinolentas, etcetera...

E mais interessante ainda, para quem curte BDSM, é ver como as relações dos humanos com os vampiros parecem relações D/s, fora o visual dress-code. São relações muito intensas eroticamente, mas naturalmente verticais, dadas às diferenças de poder entre ambos, e os vampiros tratam seus humanos como posses, embora também por eles se apaixonem.

Legal demais, posto abaixo o vídeo de uma cena dos protagonistas da série no bar vampiresco chamado Fangtasia (fang é presa em inglês). Vejam que look fetichista do povo local. E no cartaz da série acima está escrito "dói tão gostoso"...rsss. Quem ainda não assiste a série, comece a vê-la aos domingos, pela HBO, às 22:00. Vale realmente a pena. A primeira temporada já está à venda em DVD.

True Blood
Direção: John Dahl
Elenco: Anna Paquin, Stephen Moyer, Sam Trammel, Ryan Kwanten, Rutina Wesley

3 comentários: